SindGESTOR - Sindicato dos Gestores Governamentais de Goiás

Ir para página inicial

Comunicação

Notícias

Detran-GO começa a atender despachantes 100% online; projeto é implantado por gestor governamental

O atendimento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-GO) às demandas dos despachantes credenciados será feito 100% online na capital, a partir do mês de abril. Um projeto piloto implantado na última semana vem mostrando resultados satisfatórios, gerando economia de dinheiro e acelerando em vários dias a confecção de documentos como Certificado de Registro de Veículo (CRV) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

Atualmente, os profissionais pegam a documentação do usuário em seus escritórios e se deslocam até o Sindicato dos Despachantes (Sindego), onde montam o processo físico com as cópias da documentação e emitem as taxas dos serviços. Esse processo gerado no Sindego é enviado para o Detran-GO, onde é analisado. Se estiver tudo correto, é gerado um comando para que a gráfica imprima o documento.

Com a virtualização, do próprio escritório, o despachante pode escanear a documentação, com certificação e assinatura digital, e fazer o upload do processo, que passa por conferência quase instantânea no Sindego e, posteriormente, no Vapt Vupt do Detran, onde uma equipe fica online das 7 às 19 horas para prestar o pronto-atendimento.

“O ganho de tempo é enorme. Nos serviços finalizados até às 10 horas da manhã e pagos até às 12 horas, por exemplo, conseguimos entregar o documento impresso no mesmo dia”, afirma o gerente de Tecnologia da Informação, gestor governamental Gustavo Vieira Tomás, responsável pela implantação da medida e treinamento dos despachantes.

Segundo o presidente do Detran-GO, Manoel Xavier Ferreira Filho, o impacto da iniciativa será ainda maior no interior do Estado. “O despachante economizará papel e tempo. O Detran-GO não terá que pagar o translado desse processo físico, quando necessário, para Goiânia. Mas, o maior ganho será da sociedade, que contará com o serviço mais ágil, pois hoje dependendo do município, um processo, quando necessita da documentação física, demora até dez dias para chegar à capital. Após a mudança, ele será enviado instantaneamente. Será apenas o tempo de postar o documento e enviar via malote para a localidade”, explica.

Os despachantes que estão participando do projeto piloto aprovam a mudança. “Minha expectativa é que facilite muito para a categoria. Teremos economia em tudo, em agilidade e até de papel. Teremos o processo todo no computador sem precisar de ficar arquivando aquela papelada”, comemora Júlio Faria.

Já o despachante Hugo do Santos Silva, que foi abordado ao virtualizar seu primeiro processo, afirma que teve facilidade e que a ferramenta é muito intuitiva. “Além da economia de não gastar papel, não teremos que ficar nos deslocando e vamos estar com o documento em mãos mais rápido”, diz.

Fonte: Jornal Opção (com edição do SindGESTOR)

Data : 22/03/2017






Gestor governamental defende tese de doutorado

Gestor governamental defende tese de doutorado

 09/08/2017

Reforçando o perfil de excelência e alta qualificação dos gestores govermanentais de Goiás, o gestor jurídico Vinicius Wagner defendeu, na última terça-feira (8/8), sua tese de doutorado na Pontifícia Universidade Católica de [...]