SindGESTOR - Sindicato dos Gestores Governamentais de Goiás

Ir para página inicial

Comunicação

Notícias

Gestores de TI representam o governo no Campus Party

Três gestores do governo do estado apresentaram painel no Campus Party, realizado pela primeira vez em Goiás, entre os dias 4 e 8 de setembro, no Shopping Passeio das Águas, em Goiânia. Eles representaram a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) e o Centro de Comando e Controle do Batalhão de Polícia Militar Rural da PM-GO, com o tema “Tecnologia e sistemas relacionados ao agronegócio goiano”. 

Em meio às mais de 350 horas de atividades, com 265 palestras e 108 workshops, que reuniram nos cinco dias mais de 60 mil pessoas, os gestores Victor Ribeiro, gerente de Tecnologia da Informação da Seapa; Elton Minelli, gerente de tecnologia da Emater; e Carlos Henrique Howes, gerente de tecnologia da Agrodefesa, no dia 7/9, apresentaram para os presentes no evento o aplicativo Emater Mobi (ferramenta de comunicação entre o produtor e o técnico); o Sidago (consulta de saldo de rebanho, declaração de vacinação e emissão de documentos zoofitosanitários, cadastro de responsáveis técnicos e áreas de produção agrícola) e o Sistema de Patrulha Rural (utilizado no combate aos crimes praticados nas propriedades rurais, dando maior agilidade na resposta ao atendimento das ocorrências graças ao cadastramento de propriedades e bens). 

Coube a Carlos Henrique, apresentar o funcionamento, os avanços e as facilidades proporcionadas aos produtores rurais de Goiás pelo Sidago. Conforme ele explica, a ferramenta foi desenvolvida pela própria Agrodefesa, para emissão de documentos zoofitossanitários, de Guias de Trânsito Animal e Vegetal, cadastro de responsáveis técnicos e em áreas de produção agrícola, declaração de vacinação de rebanhos e consultas de saldo de rebanho, além de outros serviços.

Ele adiantou que a equipe trabalha no desenvolvimento de novas ferramentas para ganhos tecnológicos, de tempo, de praticidade e de agilidade nos serviços prestados. “Prezamos pela qualidade do produto agropecuário goiano. Hoje, atuamos em 12 regionais e o aplicativo auxilia na fiscalização em todo o estado”, observou Carlos Henrique.

Victor Ribeiro qualificou os aplicativos como de “referência nacional”. “Goiás é exportador de tecnologia para outros estados, onde também são utilizados em benefício da sociedade”, disse, ao explicar que o Sidago já foi compartilhado com outros seis estados e avalia duas novas solicitações. 

Elton Minelli falou da necessidade de nem o estado e nem o produtor rural dependerem de outros aplicativos, daí a importância de a administração criar o Sidago. “Desenvolvendo o próprio aplicativo pudemos personalizar o funcionamento de acordo com as próprias necessidades do setor”. 

Outro grande ganho com a implantação dos aplicativos foi o reforço para a segurança pública, por o Sistema de Patrulha Rural coletar informações quando está off-line e as compartilhar quando tem acesso à internet, ainda muito precária nas propriedades rurais do nosso estado. “Percebíamos uma dificuldade enorme na hora de explicar os endereços das propriedades, o que tornava o atendimento mais tardio. Nosso objetivo é aproximar. O foco não é prender o criminoso, mas evitar que o crime ocorra”, revelou o coordenador de Centro de Comando e Controle do Batalhão de Polícia Militar Rural da PM-GO, 3° SGT PM Richard Marques dos Santos.

Data : 11/09/2019